1 - QUANDO O RESPONSÁVEL FINANCEIRO FICA DESEMPREGADO, EXISTE ALGUMA COBERTURA DO SEGURO ESCOLAR?

Sim, mas para isso é necessário o preenchimento de alguns requisitos conforme descrito abaixo:

  • Ter vínculo empregatício de, no mínimo, um ano, com carteira assinada no último emprego;
  • Estar em dia com todas as mensalidades dos meses anteriores ao sinistro;
  • Estar com a mensalidade referente ao mês de ocorrência do sinistro paga até o vencimento da parcela ou devidamente quitada 24 horas antes de qualquer sinistro (independente da data em que o aluno/responsável financeiro der entrada no processo. Tem que estar em dia 24 horas antes do desemprego, ou seja, o mês da ocorrência e os três meses antes. O pagamento é feito com base na data da rescisão. Exemplo: desempregou em fevereiro, o mês de março estará na franquia/carência, então a Seguradora irá arcar com as parcelas a partir de abril, em um total de até cinco parcelas);
  • Desligamento involuntário, sem justa causa, e que não tenha participado de nenhum acordo coletivo demissional (o aluno/responsável financeiro não tem direito ao seguro caso venha a empregar novamente);
  • Ter rescisão homologada;
  • Não ser autônomo, ocupar cargo comissionado e, se for pessoa jurídica, somente se decretada a falência;
  • Ter até 64 anos, 11 meses e 29 dias;
  • A cobertura é para quem assina o contrato de prestação de serviços educacionais. Se quem perdeu o emprego não for quem assina, deverá comprovar a responsabilidade financeira por meio do I.R ou por extratos bancários. A análise desse processo será de responsabilidade da seguradora;
  • Será coberto um limite de até cinco mensalidades;

2 - O SEGURO COBRE TODOS OS SEGMENTOS EDUCACIONAIS OFERTADOS PELO UNILESTE?

Não. Somente estão cobertos pelo seguro escolar no caso de desemprego do responsável financeiro os alunos regulamente matriculados nos cursos de Graduação.

3 - CONTRATOS POR PRAZO DETERMINADO TÊM DIREITO AO SEGURO?

Contratos por prazo determinado não são cobertos pelo seguro.

4 - QUAL O PRAZO PARA QUE O RESPONSÁVEL FINANCEIRO POSSA ACIONAR O SEGURO?

  • Existe uma franquia/carência para que o aluno/responsável financeiro possa solicitar o seguro, sendo de 30 dias após a rescisão (a rescisão foi em 01/05, o pedido tem que ser protocolado a partir de 01/06, sendo as páginas da carteira de trabalho autenticadas em cartório). O mês da franquia/carência não é ressarcido pela seguradora, somente os meses seguintes, em um total de até cinco parcelas);
  • O solicitante deve estar desempregado no momento em que for acionar o seguro.
  • A partir da data do desligamento ele tem 12 meses para solicitar o reembolso

5 - QUAL PROCEDIMENTO O RESPONSÁVEL FINANCEIRO TERÁ QUE ADOTAR PARA REQUERER O BENEFÍCIO?

Comparecer à central de atendimento ao aluno, nos campi de Coronel Fabriciano ou Ipatinga, munido de todos os documentos necessários.

6 - QUAIS DOCUMENTOS SÃO NECESSÁRIOS PARA PODER REQUERER O DIREITO AO SEGURO ESCOLAR NA CONDIÇÃO DO DESEMPREGO DO RESPONSÁVEL FINANCEIRO?

  • Carteira de Trabalho do responsável financeiro (sendo com a cópia autenticada, 30 dias após a rescisão, das páginas 1ª e 2ª, da foto e qualificação civil, o último registro na carteira de trabalho e página seguinte em branco e alteração, se houver);
  • Cópia da rescisão homologada ou comprovante de nomeação e exoneração em caso de cargo de confiança ou comissionado;
  • Cópia do RG ou CNH e do CPF do responsável financeiro;
  • Cópia do comprovante de residência atual em nome do responsável financeiro (conta de água, luz ou telefone fixo). Caso não tenha, deverá fazer uma carta de próprio punho informando não possuir tal documento (existe um modelo próprio, retirar junto à instituição);
  • Documentos pessoais do aluno (a), sendo cópia da certidão de nascimento, RG ou CNH, e do CPF;
  • Histórico comparativo devidamente assinado e carimbado (retirar junto à instituição);
  • Declaração de matrícula do semestre em curso devidamente assinado e carimbado (retirar junto à instituição);
  • Declaração de nada consta (retirar junto à instituição);
  • Cópia das três últimas mensalidades quitadas antes do desemprego, além do extrato de lançamentos do início do ano até aquele mês (retirar junto à instituição);
  • Cópia do primeiro contrato de prestação de serviços firmado junto à instituição, além do semestre em curso e do último anexo ao contrato;
  • Cópia da declaração do imposto de renda do responsável. Se este não declarar, deverá fazer a consulta online no site da Receita e enviar comprovante de I.R.

7 - COMO SERÁ FEITO O PAGAMENTO?

  • Serão pagos à instituição de ensino até cinco mensalidades, a contar da data de aprovação do seguro;
  • O pagamento é baseado no valor da mensalidade devida pelo aluno no mês do sinistro, ou seja, do desemprego. Exemplo: o desemprego ocorreu no mês de maio, a seguradora irá verificar junto à instituição os valores devidos pelo aluno, já deduzido alguma gratuidade que por ventura tenha direito, e repassará a parcela referente ao referido mês da ocorrência;

8 - COMO É CALCULADO O VALOR DE COBERTURA DO SEGURO?

Será levado em consideração o valor da mensalidade do aluno no mês do sinistro, ou seja, no mês em que ficou desempregado. Exemplo: o aluno desempregou-se em 20/06/15, a seguradora irá repassar o valor da mensalidade de junho.

9 - E SE O VALOR A PAGAR NOS PRÓXIMOS MESES FOR MAIOR QUE O VALOR PAGO NO MÊS DO SINISTRO?

A seguradora só irá repassar o valor correspondente à mensalidade do mês do sinistro. Caso o valor devido pelo aluno nas próximas parcelas seja maior que o repasse da seguradora, será gerado um boleto complementar com a diferença. E a cobertura do sinistro é limitada a até cinco parcelas, a contar da data de aprovação do seguro.

10 - CASO EU EFETUE O PAGAMENTO DE UMA PARCELA APÓS O SINISTRO, TENHO DIREITO AO RESSARCIMENTO?

  • Sim, o responsável financeiro deverá entrar com pedido de ressarcimento das parcelas pagas após o sinistro junto à Central de Atendimento, nos campi de Coronel Fabriciano e Ipatinga, que encaminhará a solicitação para análise da seguradora;
  • O mês da franquia/carência não é ressarcido, somente a partir do mês seguinte.
Manual do Segurado